Rod Hanna

Parques estaduais imperdíveis

Se fosse para considerar algo como uma caixa de bombons – e todos eles sendo deliciosos – isto seria o rico conjunto de tesouros naturais, fascinantes patrimônios históricos e destinos únicos, protegidos como parte do extenso sistema de parques estaduais da Califórnia. As 280 unidades incluem uma surpreendente diversidade de habitats, patrimônios históricos e coisas para se ver e fazer – praias selvagens, minas fascinantes da época da febre do ouro, florestas exuberantes, cachoeiras espetaculares e desertos extensos. Veja aqui uma seleção escolhida a dedo dos parques estaduais imperdíveis. 

Hearst Castle
Kodiak Greenwood

Hearst Castle

1
Hearst Castle
Live out your fairytale fantasies at this ornate Central Coast castle

Invitations to Hearst Castle were reserved for the elite—Hollywood stars like Cary Grant and political luminaries like President Franklin D. Roosevelt and former English Prime Minister Winston Churchill—during its heyday in the 1920s and 1930s. Now, public tours offer of a glimpse of the...

Alexa Miller

Julia Pfeiffer Burns State Park

Julia Pfeiffer Burns State Park
Veja uma cachoeira que despeja suas águas na praia

Você gostaria de fazer uma caminhada curta com uma enorme recompensa? A trilha com vista elevada da cachoeira no Parque Estadual Julia Pfeiffer Burns, com ida e volta de 1 km, talvez seja a caminhada que exige menos esforço no planeta.  A caminhada quase plana termina em um ponto elevado à beira-mar, com vistas impecáveis de McWay Falls, um dos locais favoritos da desbravadora Julia Pfeiffer Burns – o nome do parque foi dado em sua homenagem. Digamos apenas que Julia tinha bom gosto. As águas caem de aproximadamente 24 metros do topo de um penhasco de granito até a enseada arenosa (nem mesmo pegadas na areia interferem na perfeição, uma vez que esta praia é fechada para o público).

Se você estiver mais disposto que esticar as pernas, caminhe também pela trilha vizinha Ewoldsen Trail, um percurso de 3 km com subidas e descidas passando por sequoias antigas e arbustos espinhosos litorâneos, oferecendo a recompensa de deslumbrantes vistas infinitas para o seu esforço do de subir 488 metros.

Empire Mine State Historic Park
Lorres Gold Mine

Empire Mine State Historic Park

Empire Mine State Historic Park
Faça um passeio por uma mansão da Corrida do Ouro e depois conheça os subterrâneos

Tenha uma série de experiências com uma visita a esta notável região em Grass Valley, a cerca de 92 quilômetros ao norte de Sacramento. Primeiro, visite o Centro de Visitantes para conhecer uma das mais antigas, maiores, profundas, amplas e abundantes minas da Califórnia, onde, no curso de um século, 159 milhões de gramas de ouro foram minerados: o suficiente para encher uma caixa de 3 metros de comprimento, 3 de altura e 7 de profundidade, até a época em que a mina foi fechada, em 1956. Para ter uma ideia do tamanho da mina, veja o modelo em escala representando a estrutura da mina de 13 quilômetros quadrados, então caminha para fora para visitar a entrada do eixo atual: um pequeno pico em um espantoso labirinto subterrâneo de 591 quilômetros.

Agora, troque as marchas, mentais e físicas, com uma caminhada no território de William Bowers Bourn Jr., que assumiu a administração da mina em 1879. Bourn Cottage, um nome humilde para essa magnífica propriedade rural, onde nenhuma despesa foi poupada para criar uma cidadela de pedra de dois andares, padronizada pelas nobres propriedades inglesas do século XIX, completa com interiores em sequoia e janelas de vidro chumbado. 

Os passeios guiados estão disponíveis de maio a setembro.  O Mine Yard tour mostra a dura vida dos mineradores que trabalharam aqui. Veja o outro lado da moeda no Cottage Grounds tour, que inclui uma visita ao suntuoso Bourn Cottage. 

Marshall Gold Discovery

Marshall Gold Discovery

Marshall Gold Discovery
Veja onde começou a corrida do ouro

Dirigindo pelo trecho silencioso da sinuosa Highway 49, entre Auburn e Placerville, é difícil de acreditar que a região foi o florescente centro de um dos eventos mais significativos na história da Califórnia. Aqui, em um trecho do American River abastecido pela neve derretida que passa pela minúscula cidade de Coloma, um funcionário de uma serraria, James Marshall, descobriu o primeiro brilho de um metal precioso nos sedimentos do rio. A Corrida do Ouro de 1849 estava iniciada.

Coloma rapidamente se transformou em uma cidade com cerca de 10 mil pessoas, e uma escola, um empório e uma agência postal com teto de metal. Estes e outros prédios históricos agora são protegidos como parte do Parque Histórico Estadual Marshall Gold Discovery. Há um Gold Discovery Museum interessante. E as crianças podem tentar garimpar ouro. Siga a trilha sombreada ao longo do rio para encontrar um ponto arborizado para fazer um piquenique. Fique para a ceia; as refeições no Café Mahjaic, localizado em um prédio de tijolos de 1855, na ainda menor cidade de Lotus, são um assombro, com ingredientes locais brilhando em pratos como o frango cozido com cebolas, bacon e champignons.   

Columbia State Historic Park
Laura Flippen

Columbia State Historic Park

Columbia State Historic Park
Conheça uma joia de 1850 na Região do Ouro

Com um charme retrô e uma mina cheia de artefatos históricos, este parque apresenta a Corrida do Ouro em matizes vivas e dinâmicas.  Instrutores vestidos a caráter fazem mais do que conduzir passeios nesta bem preservada cidade, que foi o principal veio de ouro e a segunda maior cidade do estado no auge da Corrida do Ouro. Agora, eles vivem e trabalham aqui em uma variedade de lojas e comércios apropriados ao período do local. Passeie em uma autêntica diligência, peça uma gelada sarsaparilla feita localmente em um saloon no estilo do Velho Oeste, ou sinta o calor da forja do ferreiro. Também há uma agência expressa da Wells Fargo, e outras relíquias dos primeiros dias de mineração na Califórnia. A cidade parece ainda mais autêntica: os carros não são permitidos aqui; no entanto, você ouvirá os cascos dos cavalos.

Nos fins de semana, passeios históricos gratuitos no parque partem do museu às 11h (nos dias da semana também, da metade de junho até o dia do trabalho). Os dias da Corrida do Ouro são realizados no 2º sábado, durante a tarde; instrutores a caráter conduzem aulas de artesanato úteis e passeios especiais, e as crianças podem tentar a sorte garimpando ouro.

Dica: No verão, o clima pode ser quente e os fins de semana, lotados. Procure chegar cedo durante a semana, se for possível.

Bodie
Kodiak Greenwood

Bodie

Bodie
Visite os restos misteriosos de uma antiga cidade em expansão

Há algo estranhamente apropriado para continuar na estrada de deserto empoeirado que compõem os poucos quilômetros finais até o Bodie State Historic Park. Perto da última curva da careworn road, conduza pelo solitário cemitério na colina repleta de artemísias, no lado sudoeste da cidade, e olhe para baixo para ver os restos dilapidados de um tempo passado e uma cidade quase esquecida. Por volta do final do século XIX, Bodie era uma comunidade de mineração em plena expansão, com cerca de 10 mil habitantes. Com o tempo, as pessoas da cidade começaram a desaparecer com o ouro, e cerca de meio século atrás, os últimos moradores fizeram as malas e foram embora de Bodie, deixando os edifícios sozinhos e à mercê dos ventos do deserto seco.

Hoje, você pode andar pelas silenciosas e empoeiradas ruas dessa fascinante cidade fantasma, com lojas, hotéis e casas simples cuidadosamente preservadas para parecerem exatamente como eram quando Bodie deixou de existir. Procure por imagens da época em jornais pregados nas paredes como isolamento improvisado. Caminhões velhos e bombas de gasolina, uma igreja de madeira desgastada e um solitário cemitério pintam um retrato da vida e morte nesse canto remoto do deserto da Califórnia..

Traga comida. Não há locais de alimentação no parque (embora haja água potável). Há uma livraria bem abastecida com informações interessantes e vale a pena fazer o tour a pé autoguiado.

Harriot Manley/Sunset Publishing

Parque Estadual Crystal Cove

Parque Estadual Crystal Cove
Caminhe em uma praia perfeita com um passado intrigante

Em 1912, um dos primeiros artistas de Laguna Beach descreveu um litoral irregular, "com enseada após enseada e elevação após elevação, penhascos dourados e um mar variando em tons de azul-escuro, além de claras piscinas da cor de esmeralda, águas preguiçosas e uma arrebentação intensa". Mais de 100 anos depois, você ainda pode vivenciar esse mundo no universo desse parque litorâneo de 971 hectares. Siga para o interior subindo a encosta, a pé ou de bicicleta, para explorar trilhas que levam ao pé da montanha (especialmente bonitas depois que as chuvas de inverno todo ano estimulam o crescimento da grama). Caminhe pelos 5 quilômetros de costa do parque para encontrar seu pedaço de praia, com ondas indicadas para a família (também populares entre pescadores). Outra descoberta aqui: no Distrito Histórico do Parque Estadual Crystal Cove, peça um ahi tuna burger (sanduíche de atum) no The Beachcomber at Crystal Cove ou peça um cremoso shake do Ruby's Shake Shack para levar para a praia. Há também um charmoso conjunto de chalés antigos à beira-mar, rusticamente restaurados e disponíveis para pernoites. (Observação: reservar uma das 21 cabanas extremamente populares demanda paciência e perseverança; verifique o site para mais detalhes).

Parque Estadual Emerald Bay
Emerald Bay by Rod Hanna

Parque Estadual Emerald Bay

Parque Estadual Emerald Bay
Seja a pé ou de barco, visite a extraordinária baía do LakeTahoe

Olhe para esta deslumbrante baía e você verá porque Mark Twain chamou o  Lake Tahoe de "o quadro mais belo que a Terra inteira possui". Enquanto o lago principal é azul como topázio, uma cor criada pela notável claridade e profundidade do Tahoe, esta baía um tanto mais rasa na margem oeste do lago tem um tom surpreendente e belo, que transita entre o azul e o verde, e que fica ainda mais impressionante no ponto perfeito da pequena Fannette Island – a única ilhota no Lake Tahoe –, bem no meio da baía. Em largas áreas de acostamento na Highway 89, veja se você consegue enxergar as ruínas de uma pequena casa de chá de pedra, bem no topo da ilha. A casa de chá e o castelo de pedra em estilo escandinavo, de 38 quartos, construído na praia vizinha, conhecido como Vikingsholm, foram criados por Lora Knight, uma mulher extraordinária que se tornou extremamente rica depois de se casar e, então, usou seu dinheiro para educar jovens que não tinham condições de investir na própria educação. Aprenda sobre ela e faça um tour por sua casa rica em detalhes e construída à mão – uma réplica de um castelo escandinavo do século IX – em passeios oferecidos várias vezes ao dia, do fim de maio até o Dia do Trabalho – certamente vale a pena caminhar do estacionamento até lá. 

"Olhe para esta deslumbrante baía e você verá porque Mark Twain chamou o  Lake Tahoe de "o quadro mais belo que a Terra inteira possui".

Você também pode acessar a baía Emerald (Emerald Bay) pela famosa e simples trilha Rubicon, que segue a borda do lago do Parque Estadual D.L. Bliss (D.L. Bliss State Park) por 6 quilômetros a sul da baía. Outra caminhada curta com uma grande recompensa é a trilha de 2 km que começa no outro lado da estrada a partir da Emerald Bay e conduz até as cascatas geladas de Eagle Falls e até uma vista panorâmica da Emerald Bay e do Lake Tahoe. Passeios de cruzeiro, como os do Tahoe Queen, também visitam a Emerald Bay; você também pode usá-lo como um ótimo destino se você alugar um barco na Praia do Sul (South Shore). Para uma grande extravagância, reserve um passeio de iate privativo com a Lake Tahoe Boat Rides; no meio do caminho, o capitão narra a história da região.

Cortesia de CTTC

Parque Estadual Pfeiffer Big Sur

Parque Estadual Pfeiffer Big Sur
Caminhe por florestas de sequoias até o rio Big Sur

As sequoias do litoral da Califórnia têm seu habitat mais ao sul ao longo da costa de Big Sur, e esta joia de parque é um ótimo lugar para você desfrutar das sombras dessa floresta de beleza imponente. O parque surgiu a partir de um assentamento: John Pfeiffer estabeleceu-se aqui em aproximadamente 65 hectares (seu chalé de 1884, originalmente situado sobre o desfiladeiro do rio Big Sur, foi reconstruído na trilha Gorge Trail). Nos anos 1930, as terras de Pfeiffer se tornaram a primeira região importante desse belo parque.

Uma pequena mas atraente rede de trilhas passa por uma área preservação com 405 hectares. A trilha Valley View Trail, caminhada de ida e volta de 5 quilômetros, passa por florestas e atravessa campos, conduzindo até a vista panorâmica da cachoeira Pfeiffer Falls (é importante ressaltar que, em anos com menos chuvas, é possível que só haja gotas). Prolongue sua permanência com uma estada dentro do parque na despretenciosa hospedagem Big Sur Lodge, ou reserve uma área de acampamento às margens do rio (os sites permitem que sejam feitas reservas com bastante antecedência, particularmente nos meses de auge do verão, então organize-se a tempo).

Richard Masoner/ Flickr

Parque Estadual Big Basin Redwoods

Parque Estadual Big Basin Redwoods
Sequoias antigas e acampamento ao norte da cidade

Esta reserva incrível, o parque estadual mais antigo da Califórnia, é uma joia rara nas Montanhas Santa Cruz. Com mais de 128 quilômetros de trilhas serpenteando ao longo de bosques de sequoia e outros habitats exuberantes, o Big Basin é um atraente refúgio de fim de semana para pessoas no Vale do Silício, a apenas uma hora a oeste. Os pais adoram deixar os filhos soltos para mergulhar em riachos claros, ou observá-los juntar coragem suficiente para beijar uma lesma banana (pergunte a qualquer local; é uma conquista para muitos norte-californianos).  

O Big Basin oferece uma variedade de áreas de camping, incluindo 38 unidades sem reserva: uma curta caminhada e você pode armar sua barraca em um local calmo e tranquilo. Caminhe, faça mountain bike ou cavalgue nas rotas marcadas. Os trekkers adoram a trilha Skyline to Sea, de 17 quilômetros, que passa ao longo de Waddell Creek até o oceano e próximo à Theodore J. Hoover Natural Preserve. Também há muitos passeios cênicos e tranquilos, como a trilha do circuito Sequoia, com 6 quilômetros (completa com uma pequena cachoeira), e a trilha do circuito Redwood, com um quilômetro, que leva os visitantes a algumas das mais altas árvores do parque. Pegue mapas e dicas de caminhada com os guardas-florestais nas sedes do parque e informe-se sobre fogueiras e os programas de caminhadas guiadas ao anoitecer.

Parque Estadual Prairie Creek Redwoods
Tai Power Seeff

Parque Estadual Prairie Creek Redwoods

Parque Estadual Prairie Creek Redwoods
Explore um mundo superdimensionado, com grandes árvores, grandes alces e muitas exclamações!

Visitar este parque de 5.666 hectares é como passar por um portal, entrando em um mundo onde tudo é gigante e verde – uma floresta tropical onde samambaias se curvam sobre trilhas musgosas em um mundo pintado de luz e sombras. Comece com uma caminhada entre as sequoias antigas pelo Prairie Creek e pela trilha Cathedral Tree loop, de 5,1 km, que começa no centro de visitantes de Prairie Creek Redwoods. Já nos seus primeiros passos, "deslumbrante" é a palavra-chave por aqui. 

"Visitar este parque é como atravesar um portal onde o mundo é todo verde e gigante".

O musgo cobre rochas, líquens se penduram em ramos, a Oxalis Oregana, uma erva aromática semelhante a um trevo, forma um tapete no chão, e árvores crescem em dimensões gigantescas. Sinta-se apropriadamente reverente e humilde, e então saia da sua zona de conforto e vá para a Pradaria dos Alces (Elk Prairie), um campo dourado e coberto de grama onde você tem uma grande chance de ver um alce Roosevelt. Esses animais majestosos são os maiores animais terrestres da Califórnia, pesando até 1.100 libras. Embora eles pareçam dóceis enquanto mastigam grama com altivez, é sábio dar a eles algum espaço, especialmente aos grandes machos durante o período propício para a reprodução, no outono. Enquanto estiver na Pradaria dos Alces, considere uma caminhada na trilha Trillium Falls Trail, um percurso de 4 km entre sequoias antigas. 

Em seguida, dirija. A asfaltada Newton B. Drury Scenic Parkway, de 16 km – a cênica alternativa à Highway 101 – passa por bosques silenciosos que alcançam o céu. Estacione para uma caminhada rápida até a adequadamente denominada Grande Árvore (Big Tree) e fique atento para mais grupos de alces selvagens. 

Para o motorista mais aventureiro, a não asfaltada Davison Road leva até a Gold Bluffs Beach, uma extensão de 10 milhas de beira-mar onde garimpeiros de 1850 procuravam por pó de ouro na areia. Você pode acampar na praia, mas não se esqueça de fixar sua barraca – o vento pode ser feroz. Siga e passe por Gold Bluffs até o final da estrada e pelo começo da trilha de Fern Canyon. Aqui você tem duas opções: uma trilha de uma milha por um espetacular vale de samambaias (Fern Canyon), ou uma caminhada mais longa pela trilha litorânea (Coastal Trail), passando por três mini cachoeiras. 

Limekiln Falls by Carson/Flickr

Limekiln State Park

Limekiln State Park
Visite fornos históricos e caminhe até a praia

Como sugere o nome, o Limekiln State Park já foi a região de uma próspera operação de fornos de cal, e curtas caminhadas permitem que você explore as ruínas de quatro fornos de cal. A história cultural explica como, no fim da década de 1880, o calcário natural foi extraído de uma encosta nas redondezas e então alimentado aos fornos de ferro e pedras pesadas.  O calor intenso do fogo dos fornos, alimentado por sequoias derrubadas, extraiu cal pura, um ingrediente chave para o cimento usado nas construções ao norte de Monterey.

Quando o calcário e as sequoias dos proprietários de cal se esgotaram, eles fecharam os fornos. A recuperação da floresta se deu lentamente, e o segundo crescimento das sequoias hoje encontradas neste parque permite um refúgio agradável e sombreado (sem falar em seu passado interessante). Aproveite uma caminhada até Limekiln Falls ou faça o passeio mais simples até a praia do parque. Também há 28 áreas para acampamento.

Paul Hamilton/Flickr

Parque Estadual Salt Point

Parque Estadual Salt Point
Acampe e caminhe por elevações moldadas pelas ondas

Bonito e selvagem encontro entre mar e terra, o Parque Estadual Salt Point compreende 2.428 hectares ao longo da costa de Sonoma, cerca de 153 quilômetros ao norte de San Francisco. Terraços gramados coroam elevações castigadas pelo vento, onde penhascos de arenito se projetam abruptamente sobre o Pacífico. Piscinas de maré e superfícies com algas estão repletas de vida marinha; de fato, as águas ao longo do litoral do parque são protegidas como um dos primeiros parques subaquáticos da Califórnia: Salt Point State Marine Conservation Area (Área Estadual de Conservação Marítima Salt Point).

Cortado pela Highway 1 e localizado 27 quilômetros ao norte da foz do Russian River e do povoado de Jenner, este belo parque litorâneo lhe dá muitos motivos para parar e postar no Instagram. Ainda melhor, saia e explore: escolha a partir dos 32 quilômetros de trilhas que vão a pontos como tafoni (pequenos vãos), resultado da ação do vento e da água, ou a formações de arenito que lembram colmeias. Faça a pequena e íngreme caminhada até a floresta de ciprestes e pinheiros de baixa estatura. A partir da entrada principal do parque, siga em direção ao norte até Fisk Mill Cove, enseada popular para mergulho em uma área de abalone, para seguir a trilha morro acima. Esse caminho segue por uma floresta com rododendros e samambaias e leva a visões panorâmicas de praias de enseada entre rochas, com o quebrar das ondas, focas brincalhonas e mergulhadores em área de abalone. Economize energia para subir até o topo da Sentinel Rock, pedra com uma perspectiva deslumbrante do litoral.

Dica: o Parque Estadual Salt Point tem dois acampamentos, perfeitos para famílias acampando pela primeira vez. Melhor em dias calmos, o Gerstle Cove Campground (na pista da estrada que fica do lado do oceano) tem vistas incríveis do mar. Já o Woodside Campground (à sombra de pinheiros, na parte leste mais protegida da rodovia) oferece um abrigo melhor em dias de vento.

Jeff Mosers/Flickr

Parque Estadual Grover Hot Springs

Parque Estadual Grover Hot Springs
Mergulhe em piscinas minerais aquecidas naturalmente

Aninhadas em um canto de High Sierra, cerca de uma hora de viagem a sudeste do Lake Tahoe, fontes minerais brotam da terra, uma evidência das forças geológicas e geotérmicas que moldaram esta paisagem. Este parque estadual, imediatamente a oeste da tranquila cidade de Markleeville nas montanhas, pode ou não ter sido descoberto em 1844 por John C. Fremont, o explorador que levou o crédito de ter visto pela primeira vez o Lake Tahoe. Os historiadores ainda não chegaram a um consenso. Mas ninguém discorda que, desde a década de 1850, as pessoas vão "se curar" nestas águas restauradoras.

As piscinas do parque são alimentadas por seis diferentes fontes, que contêm pequenas quantidades de enxofre. Isso quer dizer que você não perceberá o forte cheiro de "ovo podre" de muitas piscinas de água quente. A água emerge do subsolo a escaldantes 64°C, mas é resfriada antes de ser levada para as duas piscinas de concreto do parque, uma para imersão em seguros 39°C e a outra em uma temperatura agradável para nadar e mergulhar.

Na maior parte do ano, as piscinas estão abertas — o horário pode variar durante o período fora da estação/inverno, entre setembro e maio, então ligue com antecedência (530/694-2249). O parque estadual também tem um acampamento de 76 lugares e trilhas, tanto algumas fáceis para as crianças (não perca a caminhada até a cascata ao longo do Hot Springs Creek) quanto trilhas mais longas para as regiões alpinas ao redor.